NOTÍCIAS  >  NOTÍCIAS  >  Novas ações de melhoramento da vegetação na ribeira do Murtigão
NOTÍCIAS

2019-02-04 11:06:26

Novas ações de melhoramento da vegetação na ribeira do Murtigão

A população de saramugo do SIC Moura-Barrancos encontra-se na sub-bacia do Ardila a qual abrange as ribeiras da Safareja, Murtigão e Murtega. A maior ameaça à conservação desta espécie nesta sub-bacia é o excesso de pastoreio (incluindo o abeberamento nas linhas de água), com a consequente degradação da qualidade da água e perda da vegetação ribeirinha sobretudo por pisoteio.

Entre os afluentes do Ardila, a ribeira do Murtigão é um dos locais onde se verifica uma maior pressão das explorações pecuárias sobre o ecossistema ribeirinho. Em resultado existem várias situações de elevada degradação da galeria ripícola, onde o extrato arbóreo é praticamente inexiste, o herbáceo muito deficitário enquanto o arbustivo encontra-se na sua esmagadora maioria constituído por tamuje (Flueggea tinctoria).

Para minimizar esta ameaça o Projeto LIFE Saramugo propôs-se realizar a plantação de exemplares de espécies ribeirinhas típicas do habitat do saramugo tal como o loendro (Nerium oleander), a tamargueira (Tamarix sp.), a murta (Myrtus communis), a roseira-brava (Rosa canina) os freixos (Fraxinus sp.) e os salgueiros (Salix sp.).

No seguimento da intervenção já realizada na primavera de 2018, na herdade da Coutada dos Frades, foi agora possível realizar-se mais duas ações de plantações nas margens do Murtigão. Assim, neste último outono plantaram-se 206 exemplares de espécies ribeirinhas autóctones num troço que confina com a herdade Baldio do Rabo do Coelho e com o início do inverno plantaram-se outros 206 espécimes num troço que fica na herdade da Contenda.

 
Figuras 1 e 2 - Plantações na herdade do Baldio do Rabo do Coelho

 
Figuras 3 e 4 - Plantações na Herdade da Contenda

No total, entre plantas enraizadas e estacaria, foram colocados 868 espécimes vegetais em cerca de 1.000 metros nas margens do Murtigão, ocupando cerca de 13.400m2. Para garantir o sucesso destas intervenções, foram colocados protetores em todos os exemplares no terreno.

A médio-longo prazo estas intervenções irão contribuir para a melhoria do habitat do saramugo ao promoverem quer o ensombramento quer a qualidade da água, em especial, por altura do verão, quando se formam os pegos e a água é um recurso escasso.

Top