Início  >  Saramugo  >  Ameaças  >  Expansão de Espécies Exóticas
Expansão de Espécies Piscícolas Exóticas

A introdução de espécies piscícolas exóticas (Achigã: Micropterus salmoides, Lúcio: Esox lucius, Perca-sol: Lepomis gibbosus, Chanchito: Australoheros facetus, Gambúsia: Gambusia holbrooki Lucio-perca: Sander lucioperca, Alburno: Alburnus alburnus) origina situações de competição por alimento e por espaço e predação sobre as posturas, juvenis e adultos das espécies nativas nas quais se incluí o saramugo.
 



Adicionalmente as espécies exóticas podem ainda ser vetores de doenças que podem ter consequências imprevisíveis sobre as espécies nativas.

Estas ameaças tornam-se particularmente mais importantes na fase de estio quando os pegos estão na sua dimensão mais reduzida.

A introdução de espécies exóticas tem frequentemente resultados negativos e imprevisíveis, podendo vir a tornar-se numa praga como é, por exemplo, o caso do lagostim-vermelho da Louisiana (Procambarus clarkii).
 


As albufeiras são locais onde as espécies exóticas encontram boas condições de proliferação, e a partir das quais acabam por se disseminar para o restante curso de água onde exercem competição ou mesmo predação sobre as espécies de peixes nativos.

Top